UMA VIAGEM GASTRONÔMICA ATRAVÉS DE LIVROS

Ler não nos transporta apenas para outros lugares e tempos, mas também pode nos levar por descobertas culinárias!

almoço em paris

Ultimamente ando com o assunto "comida" na cabeça: semana passada falei sobre como é bom comermos livres de culpas e realmente curtirmos as nossas refeições no post "Por que eu não faço dieta". E hoje sigo neste tema e venho contar quais são algumas passagens de livros que me deixaram com água na boca!

Sempre que faço uma leitura e me deparo com a descrição apetitosa de pratos pra lá de saborosos, fico tentada a correr para a cozinha e tentar reproduzir aqui em casa aquela cena cheia de aromas e sabores que se formou na minha mente!

Quem nunca quis estar dentro das páginas de Harry Potter saboreando algumas delícias dos banquetes no Salão Principal enquanto bate um papo com Hermione?


Vou te contar, então, quais são os trechos de livros que mais me deixaram com fome!

elena ferrante receita

Tetralogia Napolitana de Elena Ferrante


Duas vezes ao longo dos livros, há a menção a um prato considerado cucina povera: Massa com Batatas. No terceiro livro, "História de Quem vai de Quem Fica", a descrição é breve, mas foi o suficiente para me deixar com vontade de experimentar:

"Encontrei a mesa posta só para mim. Meu pai estava no trabalho, minha mãe tinha ido pedir não sei o quê a uma vizinha de casa, e meus irmãos já tinham comido. Mastiguei massa com batata relendo aqui e ali umas linhas do meu livro."


"O Cortiço" de Aluísio Azevedo


Numa cena em que Firmo espera Rita para um de seus encontros, há uma breve descrição do almoço que ele leva para eles. O trecho não tem mais de uma linha, mas faz imaginar nitidamente os sabores:

"Ele havia levado um embrulho de peixe frito, pão e vinho para almoçarem juntos."


harry potter receita

"Harry Potter e o Cálice de Fogo"


No quarto livro - um dos meus preferidos - Hogwarts sedia o Torneio Tribruxo e recebe, para este evento, alunos de Dumstrung e de , escola francesa de bruxaria. Para honrar os convidados, um dos pratos servidos é o Boulabaisse. Você já pode imaginar se eu não fiquei morrendo de vontade, né?


"As travessas diante deles se encheram de comida como de costume. Os elfos domésticos na cozinha pareciam ter se excedido; havia uma variedade de pratos à mesa que Harry jamais vira, inclusive alguns decididamente estrangeiros.

_O que é isso? - disse Rony, apontando uma grande travessa com uma espécie de ensopado de frutos do mar ao lado de um grande pudim de carne e rins.

_Bouillabaisse - disse Hermione.

(...) _ É francesa - explico a garota. - Comi nas férias, no penúltimo verão, é muito gostosa."


receitas de livros comuns

"Almoço em Paris" e "Piquenique na Provence" de Elizabeth Bard


Os dois livros são as memórias da autora misturadas a receitas: a leitura é um deliciosa do começo ao fim. Como os livros são muito focados na parte gastronômica, não há uma página sequer que não nos convide a imaginar os sabores e aromas da culinária francesa.


Uma das coisas que mais amei foi um capítulo todo dedicado aos tomates em "Piquenique na Provence": "O tomate provençal é uma maravilha - pode ser pequeno como uma bola de gude, grande como um coração humano, vermelho como um presente do Dia dos Namorados, amarelo como um girassol, verde-claro como uma folha novinha, laranja como o sol no desenho de uma criança. O meu favorito é o noire de Crimée, um tomate verde-arroxeado, como algas do mar vistas através da água em movimento. Levo meus tomates para casa em uma cagette de madeira, os talos para baixo."

livro de história e receitas

"A Doce Vida em Paris" de David Lebovitz Para finalizar, mais uma leitura no estilo de Elizabeth Bard. Minha mãe me emprestou este livro depois de ter lido e se divertido com as reflexões do autor, um chef americano que mora em Paris.


"Os franceses adoram o cream cheese da marca Philadelphia e le cheesecake até mais do que os americanos, se isso é possível. Entretanto, não importa onde você vive, as regras para preparar um ótimo cheesecake não se restringem a limites culturais: garanta que seu cream cheese esteja em temperatura ambiente, não bata o recheio em excesso e tenha cuidado para não assar demais."

 

Se você assina a minha newsletter, irá receber receitas inspiradas nestes trechos dos livros acima :) E, caso ainda não assine, é só se cadastrar! Agora, me conte: Qual livro que você leu mais te deixou com fome?

Inscreva-se e receba inspirações para uma vida mais leve:

Obrigada por se inscrever!

me acompanhe pelo instagram:

  • Instagram Andréia Janecek
  • Podcast Café da Tarde

ARQUIVO DE POSTS